TOLKIEN FICOU EM DÚVIDA EM RELAÇÃO AO ROMANCE DE ARAGORN

Uma carta inédita revela que o poeta W.H. Auden tentou convencer J.R.R. Tolkien de cortar o romance entre Aragorn e Arwen na trilogia O Senhor dos Anéis. A carta é de 1955 e escrita pelo próprio Tolkien, que reclama à seu editor sobre a luta para terminar O Retorno do Rei, onde Aragorn e seus homens enfrentam a batalha final com as tropas de Sauron, enquanto Frodo e Sam continuam sua jornada para destruir o Anel.
Tolkien lamenta que Auden vê sua história secundária entre o rei mortal e sua imortal amante como algo “desnecessário e superficial.”
“Auden em geral aprova o terceiro volume,” escreveu Tolkien, mostrando que o poeta apoiou o que Tolkien chama de ‘o negócio de Éowyn-Faramir’, onde Éowyn inicialmente se apaixona por Aragorn, mas acaba com Faramir quando ele não retorna seu amor. Entretanto, “ele pensa que Aragorn-Arwen é desnecessário e superficial,” lamenta Tolkien à Rayner Unwin. “Espero que o fragmento da ‘saga’ vai curá-lo disso. Encontro isso comovente: uma alegoria de esperança crua.
Tem prova maior do que os grandes gênios também erram?

Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

Postagens Recentes