Resenha | Caminhos de Sangue, de Moira Young - Cantinho da Leitura

Resenha | Caminhos de Sangue, de Moira Young

20.9.15


As vezes é preciso passarmos pelo o inferno para notarmos que apesar da solidão causada pelo silêncio o paraíso é o lugar perfeito se viver.


Saba passou a vida inteira na Lagoa da Prata, uma imensidão de terra desértica assolada por constantes tempestades de areia. O lugar não a incomoda, contanto que o irmão gêmeo, Lugh, esteja por perto. Quando, porém, uma gigantesca tempestade chega trazendo quatro cavaleiros de mantos negros em seu rastro, a vida que Saba conhece chega ao fim: Lugh é raptado e ela tem que embarcar em uma perigosa jornada para resgatá-lo. Repentinamente jogada na realidade selvagem e sem lei do mundo além da Lagoa da Prata, Saba não consegue pensar no que fazer sem Lugh para guiá-la. Por isso, talvez a maior surpresa seja o que descobre sobre si mesma: é uma lutadora incansável, uma sobrevivente feroz e uma oponente perspicaz. Com a ajuda de um audacioso e atraente fugitivo e de uma gangue de garotas revolucionárias, Saba se torna a protagonista de um confronto que vai mudar o destino de sua civilização. Com ritmo arrasador, ação constante e uma história de amor épica, Caminhos de Sangue é uma aventura grandiosa ambientada em um mundo futurista e violento.

Editora: Intrínseca | Páginas: 352 | Ano: 2012 | Skoob: Caminhos de Sangue


Eu não conhecia está Trilogia e quando fui apresentada ao Caminhos de Sangue de Moira Young relutei a ler por um tempo esperando a oportunidade e no momento certo decidi lê-lo e não segui parar, sinceramente, não sei se é pelo o gênero ou se a história que é realmente boa, pois ultimamente tenho me aperfeiçoado a ler mais livro distópicos que se tornou um vício, assim como o romance de época, bem sou fascinada com histórias relatadas no passado e no futuro.

Caminhos de Sangue é uma distopia bem legal, não é ambientada com tecnologia e com muito luxo, pelo o contrário ela nos da a perspectiva que em algum momento tudo piorará a cordialidade praticamente deixará de existir e tudo que sobrará será muita violência e miséria. 

Moira Young nos apresenta à uma família que passa diariamente por dificuldade financeiras onde moram em um lugar chamado Lagoa da Pranta, longe de tudo e de todos. Nesta família um pobre pai cuida de 3 filhos: Lugh, Saba e Emmi. Esses são os personagens desta fascinante história. Tudo ocorria bem até que em um certo em meio à uma tempestade aparecem 4 misteriosos cavalheiros e sem entenderem nada eles verem seu pai ser morto por tentar protegê-los e Lugh ser levado por eles. 

Saba, extremamente confusa, lamenta pela morte de seu pai e pensa em ir buscar seu irmão gêmeo, pois sem ele não consegue viver, ele é como seu porto seguro, seu alicerce. Seu irmão é tudo para ela, seu sentimento por ele vai além de amor e movida por este sentimento intenso fará e que for preciso para encontra-lo, mesmo que isso signifique se sacrificar na busca.  

A pequena Emmi fica muito assustada com o que aconteceu e apesar de Saba negar-se leva-la junto, ela não se deixa vencer e termina a acompanhando nesta aventura perigosa.  

Saba mostrasse a todo o momento incomodada com a presença da pequena Emmi, se irrita com ela atoa e a maltrata verbalmente. Pelo o que pude perceber Saba detesta Emmi, pois acredita que se ela não tivesse nascido sua mãe não teria morrido em seu parto e toda a sua família estaria unida apesar das dificuldades.  O pior desta relação é que Emmi sabe que não tem o amor da irmã e isso me incomodou bastante, é tão estranho Saba idolatrar o irmão e ignora a irmã caçula e pior ainda é acumular uma culpa encima de uma pequena e indefesa criança de apenas 12 anos. 

Está aventura as leva a lugares antes inimagináveis e mostra-as os perigos que existe além da Lagoa da Prata. Saba e Emmi terminam se separando em meio ao perigo e o destino de Saba à leva a Vila Esperança e não se deixe enganar pela esperança, é só mais uma ironia que paira no ar no mundo além da Lagoa da Prata, até porque quem lá chega são os sem esperança, quem ainda acreditam ter se depararam com tamanha cruel e miséria que toda a fé e esperança que tinham se evapora sobrando apenas dor e lamentações. Dominada pela raiva, Saba se torna uma lutadora invencível, sendo tratada como uma escrava, ela não serve para nada além ser uma moeda de troca para se adquirir dinheiro. 

Se tornando a melhor lutadora, Saba ver nesta fama a oportunidade para sair do inferno em que se encontra e enfim retornar a busca para encontrar seu precioso irmão, Lugh. 


A leitura deste livro é super agradável, na narrativa temos muitas aventuras e até surge uma brecha para o romance, e posso comparar Caminhos de Sangue a série Maze Hunner do autor James Dashner (Que se mostrou ser uma decepção apesar da grandiosidade da narração e do ambiente literário descrito) onde um grupo de amigos atravessam o deserto em busca de respostas, só que neste caso a jovem Sabá de 18 anos após perder o pai drasticamente parte com sua irmã mais nova Emmi, em busca de seu irmão gêmeo Lugh que fora raptado. 


Saba é uma garota forte tem uma personalidade intensa, além de ser super mal humorada e tenho que confessar que este é um ponto negativo em sua personalidade, por várias vezes se mostrou  insensível e egoísta.

O melhor deste livro não é as aventuras e nem o romance e sim a pequena Emmi que de início se mostrou ser uma garota muito fraca porém com o decorrer da história cresceu e se tornou tão forte quanto Saba ao mostrar ser extremamente inteligente sabendo canalizar seus sentimentos apesar de também ter um fascínio por seu irmão Lugh. 

A visão que a autora nos da sobre o amor entre irmãos e a força que eles tem ao estarem juntos é surpreendente, ela soube mostrar perfeitamente o que eles são capazes para permanecerem juntos.  Além dos irmãos, conhecemos as Gaviões Livres, que é um grupo de guerreiras que não se deixam ser submissas por ninguém. E tem o Jack um jovem que Sabá não sabia que estava procurando até o encontrar e apesar dos meus olhinhos brilharem com a apresentação deste personagem que conseguiu me conquista, mas não conseguiu minha confiança, até porque em um mundo como o de Caminhos de Sangue nem todos são o que parecem. 


Caminhos de Sangue é um bom livro, eu recomendo para quem gosta de aventuras e perigos. 




Parecia tão simples: enfrentar os Tonton, resgatar seu irmão Lugh e então a ordem seria restaurada no mundo de Saba. A simplicidade, entretanto, se tornou uma ilusão. A luta pela liberdade de Lugh liberou um novo poder nas terras desérticas e um novo inimigo está prestes a surgir.

Qual é a verdade sobre Jack? E até onde Saba irá para encontrar o que quer? Nesta aguardada continuação de Caminhos de Sangue, Saba se vê dividida entre perigo e destino, traição e paixão.

Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

PARCEIROS 2016

PUBLICIDADE