Resenha | The Winner’s Curse de Marie Rutkoski

quarta-feira, outubro 21, 2015


" Ganhar o que você quer pode custar-lhe tudo o que você ama. "

Sendo filha de um general, Kestrel de dezessete anos possuí uma vasto império em um mundo que sofre com guerras e escravidão. Kestrel, sofre por ter somente duas opções na vida: Juntar-se as forças armadas ou casar-se. Infelizmente, nenhuma dessas opções está em seus planos. Mas, em um certo dia, Kestrel tem a surpresa de encontrar sua alma gêmea em um jovem escravo. Os olhos de Arin parecem desafiar tudo e a todos. Seguindo seu instinto, Kestrel decidi comprá-lo sem saber que iria sofrer com as consequências. Arin tem um segredo, e Kestrel rapidamente aprende que o preço pago por Arin é muito maior que ela jamais poderia imaginar. 

Em um mundo rico porém pobre,  em a " Maldição do Vencedor " vemos que os jogos são mortais, tudo está em jogo e a posta é se você vai manter sua cabeça ou perder seu coração.

Páginas: 355 | Ano: 2014 | Editora: Farrar, Straus and Giroux (BYR)
*Será publicado por V&R Editora, previsto para o primeiro semestre de 2016.



The Winner’s Curse é uma história boa que merece chegar ao Brasil.  Marie Rutkoski foi certa ao criar uma história que apesar de haver romance não é este o foco principal, existe muitos obstáculos e este sentimento é deixando de lado e o mundo cruel onde guerras e desigualdades afligem a população diariamente é o que fica em primeiro plano.

Dito na sinopse - Que não é a original do livro e sim um resumo que criei - Kestrel, a personagem principal é uma jovem de dezessete anos e sendo filha de um General possuí um grandioso império. Kestrel apesar de sua riqueza não é uma donzela típica, ela sabe que vive em um mundo opressor e isso a leva ser contra as leis de Valoriana - nação onde vive -  que escraviza pessoas derrotadas em guerras. 

Kestrel só tem o privilegio de ser rica pois como qualquer escravo sua vida está a mando de outra pessoa, seu pai é um homem rígido e não aceita ser questionado nem pela própria filha e por está razão ela tem somente duas alternativas na vida, casar-se ou se alistar para fazer parte do exército e nenhuma das duas opções é o que deseja. Cantar é o que Kestrel sempre sonhou e em um mundo como o de Valoriana cantar é raro e são poucos o que são privilegiados com este dom e os que tem muitas vezes não tem nem como sobreviver. 

Justamente por este fascínio pelo o canto que Kestrel decidi ir contra seus princípios e compra um escravo  que diz ser cantor. Arin é um jovem extremamente bonito, dono de um olhar quase sanguinário, conquista o coração de Kestrel com sua postura orgulhosa e arrogante mesmo depois dela descobrir que foi enganada. Infelizmente Kestrel terá que pagar por seu erro e o preço será maior que o imaginado. Se arrependendo ou não, Kestrel será a única capaz de corrigi-lo. 



Marie Rutkosk me conquistou pela forma que o romance foi construindo, crescendo ao longo da narração e mostrando que por trás de toda a raiva e ódio o amor pode sim nascer e trazer esperança, mas ela foi contra todas os clichês mostrando que o amor as vezes é um sentimento desagradável por ser inconveniente ao aparacer nos piores momentos. Porém, como eu disse anteriormente, o romance me conquistou mas não é tão descritivo e aparentemente cativante, está história de fato trata de um assunto muito agoniante e abusivo.


*Novidade: The Winner’s Curse, de Marie Rutkoski ganhou uma casa editorial brasileira, V&R divulgou em suas redes sociais que em breve ele estará nas livrarias. 

Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

PARCEIROS

Fãs do Blog

Seguidores (2342) Próxima

PUBLICIDADE