Resenha | Como era eu antes de você, de Jojo Moyes

domingo, março 13, 2016

" Onde há vida, há esperança, não é assim? "


 Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.

Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.

Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Editora: Editora Intrínseca | Páginas: 320 | Ano: 2013 | Adicionar: Skoob



Depois de meses ouvindo recomendações de " Com era eu antes de você " de Jojo Moyes decidi arriscar e ler. Eu já havia visto muitos comentários sobre este romance e imaginei que fosse ser uma leitura extremamente emocionante, porém mesmo tendo entrando de cabeça na leitura percebi que eu não estava preparada para de fato o que eu iria encontrar e muito menos para o seu final. 

Neste lindo romance conhecemos a jovem de 26 anos, Louise Clark.  Louise, ou simplesmente Lou se encontra desempregada e a procura de emprego após a cafeteria onde trabalhava fechar as portas. Sua única alternativa viável é cuidar de um tetraplégico, o jovem Will Traynor.



Como dito na sinopse, Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.


" Se ele amar, sentirá que pode seguir em frente. Sem amor, eu já teria afundado várias vezes. "


Eu sou o tipo de leitor que sempre prefere conhecer primeiro para que depois eu julgue se for necessário e Will é um personagem extremamente especial, pois representa diversas pessoas que já passaram, ou que passam por situações como o seu caso, Will é jovem e bonito passou o inicio da juventude se arriscando e vivendo, porém após um acidente se encontra em uma situação que nunca se imaginou e isso o deixa em estado de martírio ao 35 anos, eu mesma não me imagino no seu lugar, creio que ninguém e ao Lou conhecer Will toma como missão fazê-lo voltar a ver o sentido de viver, mostrar a ele que mesmo estando preso a uma cadeira de rodas ele pode e deve continuar a viver.  

Pequenas aventuras os apresentam sentimentos  antes inimagináveis. Lou se mantém persistente  e dia após dia acrescenta um toque especial na vida de Will. Mesmo diante de suas dificuldades todos os momentos são vividos intensamente fazendo com que a possibilidade da ausência do mesmo se torne insuportável. 


" E sabe o quê? Ninguém quer ouvir esse tipo de coisa. Ninguém quer ouvir você falar que está com medo, ou com dor, ou apavorado coma possibilidade de morrer por causa de alguma infecção aleatória e estúpida. Ninguém quer ouvir sobre como é saber que você nunca mais fará sexo, nunca mais comerá algo que você mesmo preparou, nunca vai segurar seu próprio filho nos braços. Ninguém quer saber que às vezes me sinto claustrofóbico estando nesta cadeira que tenho vontade de gritar feito louco só de pensar em passar mais um dia assim. " 

A vida de Will passa por uma mudança significativa com a chegada de Lou, mas o que eu senti ao ver o romance ser construído mesmo sendo algo esperado e imaginar tudo nos mínimos detalhes foi uma experiencia extremamente emocionante.  Como era eu antes de você deveria ser considerado uma obra prima, o que Jojo Moyes escreveu e me passou com está história para sempre irei levar comigo, e  eu creio que jamais irei superar está história, ninguém irá e por mais que eu tenha dito que não iria chorar foi inevitável. 


Não pense muito em mim.
Não quero que você fique toda sentimental. Apenas viva bem.
Apensa viva...

Este sem dúvida é um dos melhores romances que eu já pude ler. Este é sem dúvida um dos livros mais reflexivos que eu já pude ler. Este sem dúvida é um dos livros que irei apresentar aos meus filhos e se eu tiver a oportunidade aos meus netos e bisnetos. Algumas histórias são bonitas demais para permanecerem guardadas somente em nossas memórias e Como era eu antes de Jojo Moyes  é uma delas.  


Em Junho nos cinemas.



Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

PARCEIROS

Fãs do Blog

Seguidores (2342) Próxima

PUBLICIDADE