Resenha | The Star-Touched Queen de Roshani Chokshi

quinta-feira, maio 26, 2016



Destino e sorte. Poder e paixão. O que é preciso para ser a rainha de um reino quando você tem apenas dezessete anos?

Maya é amaldiçoada. Com um horóscopo que promete um casamento de morte e destruição, ela ganhou apenas o desprezo e medo do reino de seu pai. Contudo para seguir com as atividades mais eruditas, seu mundo inteiro está dilacerada quando seu pai, o Raja, arranja um casamento de conveniência política para sufocar rebeliões externas. Logo Maya se torna a rainha de Akaran e esposa de Amar. Como rainha de Akaran, ela encontra sua voz e poder. Como esposa de Amar, ela encontra algo completamente diferente: Compaixão. Proteção. Desejo ... Mas Akaran tem seus próprios segredos - milhares de portas trancadas, jardins de vidro, e uma árvore que dá memórias em vez de frutas. Logo, Maya suspeita que sua vida está em perigo. Ainda que, é seu marido, ela pode confiar? Com o destino dos reinos humanos e de outro mundo na balança, Maya deve desvendar um antigo mistério que abrange reencarnado vidas para salvar aqueles que ela mais ama. . .inclusive si mesma.

Editora: St. Martin’s Griffin | Páginas: 352 | Ano: 2016



 The Star-Touched Queen de Roshani Chokshi foi lançado em 26 de Abril. 

Fui atraída por este lançamento por sua capa que é muito bonita e por alguns comentários indicando para leitores de A Fúria e a Aurora e Beleza Cruel, livros que falam sobre reinos, maldições e que na minha opinião possuem enredos atraentes e de primeira conseguiram meu favoritismo. 

Iniciei a leitura com expectativas porém elas não foram superadas, vi algumas semelhanças entre os livros citados só que a autora talvez tenha deixado de acrescentar alguns elementos que fizesse desta história algo digno de minha admiração. 

Roshani Chokshi investiu na mitologia, e tem como base um folclore indiano. Parece bobagem, mas não é. Nesta fantasia o horóscopo de uma pessoa é levado a sério e com essa seriedade somos apresentados a jovem princesa de dezessete anos, Maya. Maya é amaldiçoada. Com um horóscopo que promete um casamento de morte e destruição, ela ganhou o desprezo e o medo do reino de seu pai, Raja.

Com o reino em guerra, seu pai decide que a solução para o fim dos seus problemas é ter Maya casada com algum rei dos reinos vizinhos, e planeja uma cerimonia onde a apresentará todos os reis vizinhos e um deles será o seu futuro marido.

Na noite antes da cerimonia Maya descobre que o seu casamento não salvará o reino de Bharata e que a única maneira de terminar com as guerras é com a sua morte. 

A história de fato se inicia no momento da cerimonia onde Maya percebe que não é um casamento arranjado o que deseja para a sua vida e sem alternativa aceita se casar com Amar, um príncipe de um reino que nunca ouviu falar. Amar é jovem e extremamente misterioso, escondendo seu rosto com um capuz ele promete a Maya um reino onde ela terá poder e quem sabe amor. 

Sem dúvida que Amar foi a sua melhor opção, apesar de misterioso fica nítido como é inteligente e que pode-se confiar. Amar é o rei do reino de Akaran que agora é o novo lar de Maya.

Ao chegar a seu novo novo reino Maya se depara com uma outra realidade, tudo parece tão tranquilo e amistoso. Sendo esposa de Amar passa a sentir que é alguém, finalmente. Mas, após alguns acontecimentos em meio ao silêncio do palácio desconfia que seu marido esconde segredos obscuros. Sempre carinhoso, Amar é um mistério, difícil de descrevê-lo, ele é um personagem fascinante e com tantas qualidades Maya a cada dia se sente mais atraída por seus encantos.

Amar promete revelar seus segredos somente no dia de lua nova, mas com tantos mistérios por trás das portas do palácio, Maya está disposta a desvendá-los, só que após fazê-lo percebe seu erro, e então em uma estranha linha de tempo Maya retorna para salvar aqueles que ama, inclusive a se mesma.


The Star-Touched Queen é um livro extremamente intrigante, e sua autora soube me deixar bastante curiosa, a cada virar de páginas eu me sentia mais interessada em saber quais eram os segredos de Amar e se no final teríamos um final feliz para Maya que desde o nascimento foi dita ser amaldiçoada e consequentemente não traria felicidade para quem estivesse ao seu lado. 

As últimas 100 páginas sem duvida são as melhores por serem engraçadas e de certa forma elevar os níveis desta história, fui sugada e me vi ansiosa pelos os próximos passos de Maya e o seu misterioso cavalo demônio chamado Kamala.

O que dizer de Kamala? Gente eu fiquei apaixonada por este cavalo, ele é impetuoso e  cruel, por diversas vezes rir durante suas falas, oh sim, este cavalo fala! 

Este livro é muito bom e conseguiu me deixar contente justamente por estas últimas páginas o que explica minha avaliação, acredito que o inicio enrolou demais e o final chegou quase que depressa, porém foi um excelente final. Terá uma continuação, porém acredito não mais uma história envolvendo Maya e Amar. 


"Eu queria um amor de espessura com o tempo, como inescrutável, como se tivesse sido esculpido pela noite e fosse tão familiar quanto minha medula em meus ossos. Queria o impossível, o que tornou muito mais fácil para empurrar para fora da minha mente ". 

Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

PARCEIROS

Fãs do Blog

Seguidores (2342) Próxima

PUBLICIDADE