Resenha | Deceit (Beastly Tales #2), de M.J.Haag

sábado, fevereiro 06, 2016


Recebi este livro em troca de uma resenha honesta.



A Bela ea Fera Novel com segurança escondido dentro das paredes encantadas da propriedade, Benella não tem mais tempo para temer seus algozes. Ela está muito preocupado tentando determinar o que faz a besta tão bestial. Pode ser as visitas tributação da feiticeira idade que ele ou sua irritação crescente por não ter sido permitido tocar Benella amaldiçoado.A fim de ganhar sua liberdade, ela deve encontrar uma maneira de quebrar a maldição, mas, primeiro, ela deve ajudá-lo a tornar-se um homem melhor, protegendo seu coração. Nota: Destinado a leitores adultos se deve apenas a situações sexuais, violência (tentativa de estupro), e linguagem moderada.


Adicionar: Goodreads | Páginas: 184 


No momento me encontro sem palavras para expressar todas as emoções que eu senti, eu me sinto encantada e até achei que fosse impossível eu me apaixonar mais ainda por Benella e a Fera, ou melhor dizendo, Alec. M.J.Haag foi incrível com está segunda parte, sem dúvida que não existe nenhum ponto negativo, nem na primeira parte e muitos menos na segunda. A cada virada de pagina eu me sentia mais entusiasmada. Li este livro três vezes, para ver como realmente ele me fascinou. 

Sou apaixonada pela história da Bela e a Fera e já cheguei a pensar na história do conto sem a infantilidade e inocência da Disney. Mas, é surpreendente o ambiente e a realidade que foi deposito neste conto e sem dúvida é a minha releitura  favorita de Bela e a Fera. 

Como no livro anterior podemos ver um pouco mais sobre a pobreza do povoado, porém fomos apresentados a diversas situações bem reveladoras sobre os personagens e o romance em si e até sobre a verdadeira história por trás do feitiço ao qual uma feiticeira amaldiçoou um homem libertino que usufruía muito de sua liberdade e dinheiro em sua juventude esquecendo um pouco das suas responsabilidades e propriedade aos quais garantia o sustento de seus empregos e suas famílias, e a melhor punição a ele nem foi em si o fato dele ter virado uma especiei de monstro e sim a questão dele não poder mais saciar seus desejos de sua masculinidade. Mas, o que mais me agradou na história deste livro foi a construção e o desenvolvimento de cada uma das cenas entre Benella e a Fera, foram muito intensas, tão intensas que quase não consegui dormir pensando nelas e os outros personagens que surgiram neste volume são realmente muito encantadores, existe uma magia muito linda no castelo e em toda a história. 

Pode ser que esteja cedo para dizer, mas os livros de M.J.Haag  com certeza estarão na minha lista de melhores leituras do ano.

Eu já havia dito na resenha do volume anterior que esta trilogia tem conteúdo erótico e possui um contexto muito forte para jovens leitores, então não é recomendado de maneira alguma para crianças, é um livro para jovens acima de 18 anos, ou para quem crer já esteja apto a este tipo de leitura.

Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

PARCEIROS

Fãs do Blog

Seguidores (2342) Próxima

PUBLICIDADE