Resenha | No Seu Olhar, de Nicholas Sparks

sábado, maio 14, 2016


" Ele havia chegado com um objetivo, e esse objetivo tinha um nome. Vingança. "


Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington.  A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve. Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar. Porém, nessa frágil busca por um recomeço, o relacionamento deles é ameaçado por uma série de incidentes suspeitos que reaviva antigos sofrimentos. E quando um perigo real começa a se impor, Colin e Maria precisam lutar para que o amor sobreviva. Com uma trama madura e repleta de emoções e de suspense, No Seu Olhar mostra que o amor às vezes é forjado em crises que ameaçam nos destruir e que o primeiro passo para a felicidade é acreditar em quem podemos ser.

Editora: Arqueiro |  Páginas: 432 | Ano: 2016 | Adicionar: Skoob


Nicholas Sparks sempre consegue surpreender e No Seu Olhar foi uma leitura bem satisfatória, assim como mais uma vez ele conseguiu me emocionar, mas desta vez foi de felicidade. Quem acompanha seus lançamentos sabe que seus romances são subdivididos em duas categorias, Drama e Suspense e este lançamento está na categoria Suspense, sendo repleto de mistérios.

Sendo assim, por breves momentos vi semelhanças entre alguns de seus livros já lançados aqui no Brasil, O Guardião e o Um Porto Seguro que também fazem parte desta categoria, mas apesar destas semelhanças, este livro possuí um enredo diferenciado pois ele foge do tradicional " melancólico e trágico " que só o Nicholas sabe escrever.


Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e volta para sua cidade natal, a pequena Wilmington. A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erros e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve. 

O caminho de Colin se cruza com o de Maria em uma noite tempestuosa quando ele decidi ajudá-la a trocar o pneu de seu carro. Após essa noite Maria e Colin voltam a se reencontrar em um restaurante chamado Pete Carangueijo.


" O Olhar de Colin encontrou o dela, ilegível a não ser por um traço de diversão em algum lugar nas profundezas. De perto, a aparência não era nem um pouco como na noite em que ele havia trocado seu pneu; com maças do rosto altas, os olhos azul-acinzentados e os cílios compridos, era fácil imaginá-la ganhando qualquer mulher que quisesse. "


Desde o reencontro no restaurante, Colin e Maria passam a se conhecer melhor e aproximação só se intensifica os levando a iniciar um relacionamento. A relação que surge é muito séria e extremamente serena, o romance foi sendo desenvolvido aos pouquinhos e isso foi que mais me encantou em sua construção, foi tão natural que a impressão que eu tive foi de ter assistido a um filme. O romance é o diferencial, apesar de já termos visto romances deste modo nas narrativas de Nicholas, é perceptível uma diferença, acredito que não podemos medir o amor, mas ele foi tão delicado e fluido, porém consistente apesar de improvável devido as diferenças entre os personagens. 

Outro ponto que me encantou neste lançamento foi o personagem Colin. Ele é fascinante, sua história de vida, seu desenvolvimento no enredo é admirável. Colin por muitos anos foi um garoto problema, e após se envolver em diversas confusões foi diagnosticado com transtorno de raiva e TDAH(Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade), ele simplesmente não consegue se controlar enquanto sente raiva e se torna violento, isso trouxe para a sua vida uma carga pesada demais para qualquer ser humano, felizmente com anos contando como experiência ele consegue se controlar tendo uma rotina extensa de execícios físicos, uma de suas melhores terapias.  

Colin é sem dúvida um personagem diferente, assim como muitos apresentados anteriormente por Nicholas Sparks ele é muito gentil, carismático e extremamente inteligente, porém existe um diferencial que toca muito o leitor. Nicholas conseguiu me emocionar profundamente com Colin Hancock.


O romance fica bem sutil a partir do momento em que Maria começa a receber bilhetes com conteúdos aparentemente ameaçadores, a fazendo a relembrar antigos medos. Por um período de sua carreira Maria trabalhou com casos policiais, e um dos seus casos terminou em uma tragedia que a fez por um tempo ser perseguida e ameaçada, porém os anos foram se passando e isso foi esquecido. 

Acreditando ser o seu chefe que por diversas vezes a assediou, não se preocupa com os bilhetes, apesar dos anseios. Mas, o mistério já estava sendo escrito e Nicholas conseguiu escrever um excelente thriller policial. Mais uma vez tenho tenho que destacar o diferencial deste lançamento, o romance não é arrebatador e certamente não fará com que você se emocione, muito menos irá partir o seu coração, pelo o contrário sentimos tantas emoções e angústias que chega a nos deixar sem ar, o suspense é fascinante, eu só consegui dar uma pausa na leitura quando eu finalmente soube quem estava por trás de todo este mistério, o que é revelado somente nas suas últimas páginas. 

Após terminar a leitura eu me sentir tão feliz, foi uma sensação tão gostosa, confesso que todos os livros do Nicholas conseguiram me emocionar, eu sempre choro que nem um bebê pois seus livros são carregados de dramas intensos, repletos de tragedias, mas desta vez foram lágrimas de felicidade. Nicholas Sparks conseguiu me surpreender mais uma vez.

" Ainda que aquele sentimento fosse inimaginável apenas um mês atrás, não havia motivo para negá-lo. Estendeu a mão para ela, passando os dedos suavemente pelos cabelos, com uma sensação luxuriante, e soltou um suspiro longo.  (...) Eu te amo, Maria - murmurou finalmente. Com a mão dele ainda no seu cabelo, Maria a envolveu com a sua. - Ah, Colin - sussurrou ela - Também te amo. " 

Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

PARCEIROS

Fãs do Blog

Seguidores (2342) Próxima

PUBLICIDADE