Resenha | Fogo contra fogo(Olho por Olho - Vol.3), de Jenny Han e Siobhan Vivian


A festa de Ano-novo terminou com uma tragédia irreparável, e Mary, Kat e Lillia podem não estar preparadas para o que está por vir.

Após a morte de Rennie, Kat e Lillia tentam entender os acontecimentos fatais daquela noite. Ambas se culpam pela tragédia. Se Lillia não tivesse se apaixonado por Reeve. Se Kat não tivesse deixado Rennie ter partido sozinha. Se a vingança não tivesse ido longe demais, talvez as coisas seriam como antes. Agora, elas nunca mais serão as mesmas.

Apenas Mary sabe a verdade sobre aquela noite. Sobre o que ela realmente é. Também descobriu a verdade sobre Lillia e Reeve terem se apaixonado, sobre Reeve ser feliz quando tudo o que ele merece é o sofrimento, assim como ela ainda sofre.

Para Mary, as tentativas infantis de vingança ficaram no passado, ela está fora de controle e pretende sujar suas mãos de sangue, afinal, não tem mais nada a perder.

Editora: Novo Conceito | Número de Páginas: 352 | Adicionar: Skoob

Em Agosto de 2013 a Editora Novo Conceito lançou Olho por Olho, primeiro volume da Trilogia de mesmo nome de Jenny Han e Siobhan Vivian(Não sou esse tipo de garota/Conselho de Amiga) e em Dezembro do mesmo ano Dente por Dente, o segundo volume foi lançado.

Para quem ainda não conhece informo que nessa trilogia acompanhamos três jovens maliciosas se unir em um pacto para se vingar de desafetos no colegial. Porém conforme os planos vão se desenvolvendo Kat, Lillia e Mary nos faz refletir sobre o que é certo e errado, e principalmente sobre os limites do que se é considerado justo. 

O que é bastante reflexivo nesta trilogia é o sentimento de vingança. Os personagens são jovens - o que não justifica os atos - porém a falta de maturidade levam as a camuflar à vingança com um falso sentimento de justiça e suas ações terminam em proporções trágicas. 

Fogo contra fogo, terceiro e último volume foi lançado em Janeiro de 2017.


Em Fogo contra fogo, Jenny Han e Siobhan prepararam um desfecho bastante impactante em um enredo que deixa um pouco a desejar diante dos dois volumes anteriores, porém pelas revelações consegue nos surpreender.

A narração é em primeira pessoa e os capítulos são curtos e divididos por pontos de vista de Mary, Kat e Lillia. O diferencial gráfico continua sendo o tamanho da fonte, maior que o tradicional  e no meu ponto de vista esse detalhe torna à leitura mais agradável.


"Ali está presente a imperfeição da vingança: o que importa é a expectativa; tudo é agonia, não um prazer; pelo menos a dor é seu grande final." - Mark Twain. 

Fogo contra fogo se inicia de uma forma agradável, os personagens conseguem mostrar suas fraquezas e arrependimentos em relação a morte de Rennie. A estrutura narrativa dividida por capítulos pelas perspectivas das personagens consegue nos conectar mais profundamente a cada uma delas e a seus conflitos internos.

Lillia e Reeve se culpam pelo que aconteceu e buscam a superação se distanciando um pouco um do outro, há muito romance ainda, porém antigas relações inacabadas terminam interferido no relacionamento dos dois. Mas por outro lado o falecimento de Rennie não conseguiu só abalar as estruturas emocionais dos personagens, vemos essa tragédia unir mais Lillia e Kat. Essa inusitada amizade entre as duas consegue dar a esse enredo a emoção devida e inclusive me emocionou bastante.

A história se desenvolve a um patamar mais perigoso ao se aproximar do final. A verdade sobre a personagem Mary é revelada, e é interessante acompanharmos suas motivações que se mostram egoístas e adiciona a sua personalidade mais agressividade. Confesso que apesar da sua história ser muito impactante Mary incomoda bastante neste volume e torna mais difícil compreender suas razões diante de suas más ações e os caminhos que escolhe para superar suas cicatrizes do passado.

O final é satisfatório, porém o epílogo não me agradou em um todo, gostei da mensagem final de que a vida segue mesmo diante do pior cenário, mas não esperava o final que foi destinado a alguns dos personagens.

"Assim que eles desaparecem pela esquina, entendo tudo. Esse é o meu objetivo. É por isso que estou na Ilha Jar. Sou uma vingadora. Um anjo vingador enviado para corrigir os malfeitos. Não sou fraca. Sou poderosa. Mais poderosa que imagino."

Para muitos a Trilogia Olho por Olho é mais um romance contemporâneo, porém para quem arriscou a conhecer os personagens e acompanhá-los durante esses anos é muito mais que isso.  Em um enredo carregado de mistério e suspense Jenny Han e Siobhan Vivian nos relata uma história onde o Bullying leva os personagens a uma vingança que nos faz refletir até onde 'dar o troco' é certo. É uma reflexão importante, muito valiosa.


Você também pode gostar

0 (Comentários Desativados)

Postagens Recentes