Resenha | Sonhos Partidos de M.O.Walsh

domingo, outubro 11, 2015

"Há um amor, qualquer amor, feito de respostas?"


Sinopse: Uma narrativa sobre os mais universais dos sentimentos e sobre como a memória pode criar e preencher as lacunas. Baton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos, é uma cidade conhecida por seus churrascos no jardim, tardes quentes de verão, barris de cerveja gelada e muitos fãs de futebol americano. Mas no verão de 1989, quando Lindy Simpson, uma das garotas mais bonitas do bairro e estrela das pistas de corrida, é estuprada perto de casa, fica claro que os subúrbios bucólicos de Baton Rouge também têm um lado obscuro.Para uma vizinhança tão pequena, os suspeitos do crime são muitos. Entre eles o narrador da história, um adolescente obcecado por Lindy que mora na casa em frente à da garota. E é por meio de suas lembranças que somos levados a entender como términos de relacionamentos, culpa e amor podem transformar a vida de maneiras irreversíveis. Combinando o encantamento da infância com a história de um crime violento, em uma prosa perturbadoramente bela, M. O. Walsh analisa os momentos do passado que afetam de forma mais profunda a vida adulta. Uma estreia excepcional que combina suspense com reflexões filosóficas sobre memória, humanidade e verdade.

Editora: Intrínseca | Páginas: 256 | Ano: 2015



Quando vi uma arte na Fanpage da Editora Intrínseca sobre " Sonhos Partidos ", de M.O.Walsh não esperei muito para a adicioná-lo à lista de futuras leituras, porém eu não consegui esperar e quando adquirir o livro imediatamente comecei a ler e o enredo me conquistou tanto que não consegui parar. Este é o tipo de livro que merece uma adaptação cinematográfica para que aquelas pessoas que não costumam ler livros tenham a chance de pelo menos conferir a história nos cinemas.


Em uma cidade chamada Baton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos é onde a narração e tragedia descrita neste livro acontece. Ninguém imagina que em uma cidade pequena como Baton Rouge onde todos se conhecem poderia ter uma vítima de estupro. 

No verão de 1989, Lindy Simpson uma adolescente muito bonita e estrela das pistas de corrida da escola, foi estuprada na calçada de sua rua. 

Os suspeitos são muitos. Entre eles, um adolescente obcecado que mora em frente a casa da garota. Por meio de suas memórias, acompanhamos um thriller sensível que nos mostra como a infância e alguns relacionamentos podem afetar totalmente a nossa vida.

Não é preso ninguém pois Lindy não se recorda claramente da noite do crime e não houve perícia como vemos em séries de TV, porém são ditos quem são os suspeitos, quatro jovens entre eles o próprio narrador e um professor.

É muito difícil você não torcer para o narrador seja inocência por mais improvável que seja por conta de suas confissões em sua própria narração e por obviamente ser deixado bem claro o seu sentimento obsessivo pela a personagem, Lindy. O sentimento que ele sente por ela pode ser visto como inocente e puro, mas estamos falando de uma provável justificativa para um crime hediondo, não tem como perdoar mesmo se tratando de uma história fictícia. 

O narrador é incrível, sua narração é magnifica e quando ele se referia a Lindy eu sentia sua sinceridade e inocência a cada provável pista revelada. O final é surpreendente, sendo revelado 13 anos após o crime brutal por uma pessoa que eu jamais imaginei que soubesse e que estivesse de alguma forma envolvida na cena do crime. 


M.O.Walsh, mandou super bem com seu livro de estreia, é impressionante como ele pôde dar tanto realismo e fazer desta história uma linda poesia lírica por sua forma de escrita repleta de metáforas incríveis. Mas, o que me conquistou de fato nem foi o mistério envolvido na história e sim a apresentação de cada personagem e o relato de suas rotinas após o crime, todos são envolventes e me conquistaram com os seus dramas e descobertas que marcaram profundamente cada um deles. 

Você também pode gostar

1 (Comentários Desativados)

PARCEIROS

Fãs do Blog

Seguidores (2342) Próxima

PUBLICIDADE