Resenha | Arthannya de Vera Lúcia Cervi Mattei


Lúcia sentiu algo mudar quando o viu pela primeira vez, despertando em si sentimentos fortes e verdadeiros.  E sempre quando encontra aqueles olhos cinza, ela sente sendo sugada a dois grandes abismos, como se ele enxergasse muito além do que é permitido, do que é aceitável. Quem é ele? E de onde veio? Toran leva uma vida cheia de compromissos e responsabilidades. Mas assim que a vê, ela passa a ser sua prioridade. Ele tem uma missão a cumprir. Ele sabe o que quer e o que veio buscar. Toran não recua. Ele avança sem pedir licença. E Lúcia? Será que deve largar tudo para embarcar nessa viagem e mergulhar de cabeça nessa imensidão de sensações? E o que é pior: estará disposta a enfrentar um bombardeio em terras desconhecidas?  Sabendo que, no meio desse fogo cruzado, ela precisará se resguardar, se impor e, principalmente, sobreviver?


Editora: Dracaena | Páginas: 492 | Ano: 2013 | Adicionar: Skoob


"Simplesmente dois corações, duas almas, duas vidas que se entrelaçam em um só caminho"

Arthannya é um livro com um tema diferente, e tem personagens incomuns e isso me fez ficar o tempo todo pensando nos personagens, eles conseguiram me deixar com uma expectativa grandiosa a respeito do desfecho, a cada pausa era um pensamento diferente em mente, a ansiedade só crescia. 


Em Arthanny somos apresentados a Lúcia, uma jovem que por onde passa atrai muitos olhares, sendo dona de um corpo de da inveja, também de um rosto de traços delicados, eu imaginei ela como uma mulher com rosto de santa, fino como dito e com certa delicadeza, e apesar de não parecer nada comigo me identifiquei bastante com ela, por se muito atrapalhada, sempre encontra um jeito de da aquela queda básica e é tímida, porém sabe ser forte quando tem que ser.

A vida de Lúcia muda quando ela se esbarra em um homem que mais parece um Deus Grego, no momento o tempo para enquanto ela observa seus lindos olhos cinzas. O homem que a enfeitiça é Henrique, ela não sabe nada a seu respeito, somente que é um homem de negócios,  e muito misterioso. 

Henrique é o coordenador do N.A.P.E (Núcleo Avançado de Pesquisas e Estudos), uma grande base que se localiza em Minas Gerais.

Depois do encontro inusitado eles voltam a se encontrar e fica difícil negar que existe muita química entre eles, a atração é inegável e bem visível a todos que os rodeiam, mas um romance entre eles não é tão fácil assim, a muito ainda a revelar pois Henrique muitos segredos.


1 - Seu nome não é Henrique; 
2 - Ele a conhece tem 2 anos; 
3 - Ele sabe tudo sobre o seu passado, quem ela é e de onde veio exatamente, não só isso mas também conhece toda a sua rotina, tudo;
4- Ele não é quem ela pensa que é;
5 - Ela não é quem pensa que é; 


Toran e Lúcia são seres de outro mundo literalmente, diria que o diferencial desse livro é justamente isso, é muito difícil encontrarmos livros com seres exclusivos, geralmente ficamos naquela mesmice, vampiros - lobisomem - zumbis, e outros.. Arthannyano é isso que Taron é, é isso que Lúcia é. Mas à muita coisa ainda a ser revelada, Lúcia terá que tomar uma grande decisão.


O livro Arthannya de Vera Lúcia é um ótimo romance, eu indico. Nele irá encontrar ótimos personagens, um romance daqueles de tirar o fôlego, muitos conflitos com decisões difíceis de serem tomadas. Eu não imaginava que fosse essa a história desse livro, eu imaginava mais um romance quente entre um casal, mas não, é muito mais que isso, como eu já disse a o diferencial nessa história, algo bem original. 

Parabéns Vera, você tem a mente de um escritor realmente, gostei muito de suas ideia se do modo como fez essa história crescer a cada pagina .

Compartilhar:

1 (Comentários Desativados)